Temer exonera 10 ministros para votarem a seu favor na Câmara

Michel Temer exonerou temporariamente dez ministros que têm mandato parlamentar para que saiam em sua defesa na Câmara. A ideia é que eles possam participar da votação da denúncia contra o presidente nesta quarta (2), votando para barrá-la. Eles devem voltar aos cargos na quinta (3).

As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União. Só os ministros Raul Jungmann (Defesa) e Ricardo Barros (Saúde), que também detêm mandatos parlamentares, foram mantidos nos cargos.

Foram exonerados os seguintes ministros:

• Antonio Imbassahy (PSDB-BA), da Secretaria de Governo;
• Bruno Araújo (PSDB-PE), das Cidades;
• Fernando Coelho Filho (PSB-PE), de Minas e Energia;
• Leonardo Picciani (PMDB-RJ), do Esporte;
• Marx Beltrão (PMDB-AL), do Turismo;
• Maurício Quintella (PR-AL), dos Transportes;
• Mendonça Filho (DEM-PE), da Educação;
• Osmar Terra (PMDB-RS), do Desenvolvimento Social;
• Ronaldo Nogueira (PTB-RS), do Trabalho;
• Sarney Filho (PV-MA), do Meio Ambiente.

O que você pensa sobre isso?